Image Map

14/02/2009

Christiane Torloni: toque indiano no cardápio do aniversário dela


Em homenagem à novela "Caminho das Índias", Christiane Torloni vai saborear um cardápio com sabores indianos no dia do seu aniversário, na próxima quarta-feira, dia 18, feito pelo chef do seu restaurante na Barra. João Brito, que também é sócio da atriz, fará um filé de dourado ao molho curry acompanhado de purê de banana e palmito grelhado.

- O curry é uma especiaria indiana - diz Brito. - E como a Christiane é superconsciente com a alimentação e a saúde dela, elaborei um prato leve que mistura sabores doces e salgados.


Fonte : Patríciakogut.com

Christiane Torloni : Receita de mulher


BELEZA, CIDADANIA E MODERNIDADE : ISSO É SÓ UM POUCO DO FASCÍNIO DESPERTADO POR CHRISTIANE TORLONI QUE , COMO SEMPRE, FAZ O PÚBLICO SONHAR COM ELA



Alinhar ao centro
Oiiii, Stars !
Matéria de Christiane Torloni na Revista Chiques e famosos da semana escaneada por nossa amiga Juliana Farias ! A Matéria é rápida , mas é ótima ! Divirtam-se!



Fonte : Revista Chiques e famosos, Carol Guimarães e Daniela Gonzales / Espassum

11/02/2009

Christiane Torloni na festa de 50 anos de Zeca Pagodinho





Christiane Torloni
esteve hoje, 11, na festa de 50 anos de Zeca pagodinho que aconteceu na Cidade do samba. Além de Christiane, famosos como : Paola Oliveira, Arlindo Cruz, Beth Carvalho, Jorge Ben Jor e o grupo fundo de quintal estiveram por lá.
Christiane e Paola de Oliveira junto com as passistas da Grande Rio fizeram a festa da galera!

Fonte : EGO

08/02/2009

Christiane Torloni : 'Tenho uma escola de peruas no currículo'

Em 'Caminho das Índias', Christiane Torloni volta a encarar o estilo socialite, que já fez muito na TV




Quando um autor de novela pensa em alguém para fazer uma personagem que precisa entender de moda, apreciar viagens internacionais e restaurantes de requinte, pode chamar a atriz Christiane Torloni. Sim, porque, nesse estilo de interpretação, ela garante que já se tornou uma especialista. “Tenho uma escola de peruas no meu currículo de novelas.”

A mais popular delas foi a Haydée, de América (2005)- uma milionária que sofria de cleptomania. Agora, a atriz engata mais uma socialite na telinha, a rica Melissa, de Caminho das Índias. Dessa vez, além dos shoppings, dos cruzeiros e das festas regadas a canapé, a atriz se envolve em uma discussão social: a dos doentes mentais. “Acho que a Melissa é a primeira dessa escola de peruas que realmente passará por uma mudança de comportamento”, adianta Torloni.


A atriz diz isso porque, em outras personagens, como a Laila de Um Anjo Caiu do Céu (2001), as preocupações de suas peruas sempre ficavam restritas a ‘cuidar’ excessivamente da vida dos filhos. “A Laila e a Melissa são muito próximas, posso dizer que a Laila é a mentora espiritual da Melissa. O que muda é que o problema do filho da Melissa será muito mais sério e, por isso, insisto que a Melissa é uma perua diferente, os problemas da ‘vidinha’ dela vão fazer com que ela abra a mente”, analisa a atriz.

Ainda traçando paralelos entre suas personagens, Torloni fala sobre a bonitona Sônia Amarante, de Beleza Pura (2008).Ela foi um tanto irresponsável, afinal abandonou a filha aos 16 anos em um orfanato para não atrapalhar a vida dela, ao contrário da Melissa que gruda como um chiclete no pé do filho Tarso (Bruno Gagliasso)”, compara.

O motivo de tanta preocupação com o jovem? “Ele tem olhos azuis lindos que, segundo ela, não são merecidos por nenhuma garota. É muito engraçado esse apego. Por isso que a Tônia (Marjorie Estiano, que vai namorar Tarso) vai sofrer, e muito.” Mas a excessiva preocupação com o filho promete ficar pior no desenrolar da trama, afinal, tantos cuidados da mãe e a pressão do pai para ser um grande empresário vão ajudar Tarso a desenvolver mais rápido a esquizofrenia. “Na verdade, a loucura do Tarso é a continuação da Haydée, uma sementinha que a Glória (Perez) estava regando para Caminho”, aposta a atriz.

Torloni ainda diz que ficou agradecida por não ter viajado para a Índia nas gravações. “Meu gosto pela Índia é bem particular, por isso gostei de ter ficado no Brasil. Mas, para o público, é bom o contato com a cultura de lá, eles têm muitas coisas a nos ensinar.”


FONTE : ALINE NUNES, aline.nunes@grupoestado.com.br