Image Map

09/10/2010

Christiane Torloni : A BELA que é uma FERA - Março/2005

CHRISTIANE TORLONI COMPLETA 30 ANOS DE CARREIRA COM PIQUE TOTAL. LINDA, MAIS MAGRA E COM CABELOS COMPRIDOS ...

 Enquanto fazia Salomé, em 1997, no teatro,Christiane Torloni plantou palmeiras-imperiais em seu sítio. Quando encarnou Joana Dark , em 2001, trocou as jóias de ouro amarelo por outras de prata. Em 1994, em tempos de Hamlet, comprou a BMW que tem até hoje. A carreira é tão importante na vida da atriz que ela usa as personagens como referência para marcar o tempo. E que personagens ! Mulheres densas, trágicas, intensas como ela mesma, com seu rosto mediterrâneo anguloso, herança dos antepassados italianos e espanhóis ...






Fonte : Revista Elle , Christiane Torloni : 30 anos de carreira - A Bela que é uma Fera, Março de 2005
Matéria enviada por Ellen F.

Há 20 anos, 'Araponga' estreava na Globo , com Christiane Torloni e Tarcísio Meira encabeçando o elenco

Com autoria de Dias Gomes, Lauro César Muniz e Ferreira Gullar, o folhetim contava com um elenco "peso-pesado" encabeçado por Tarcísio Meira e Christiane Torloni, intérpretes do detetive Aristênio Catanduva - o Araponga - e da jornalista Magali Santanna, protagonistas da história que misturava espionagem política com uma boa dose de humor.



 A trama se desenrolava a partir da morte do senador Petrônio Paranhos, interpretado por Paulo Gracindo. O político morre ao conceder uma entrevista exclusiva à jornalista Magali Santanna, de Christiane Torloni, que buscava informações sobre o romance dele com a jovem Arlete, de Carla Marins, com quem teria um filho por meio de inseminação artificial. As circunstâncias da morte são inusitadas, já que o senador exigiu que a entrevista fosse realizada em um quarto de motel. O responsável pelas investigações do caso é o atrapalhado detetive Aristênio Catanduva, vivido por Tarcísio Meira, que mais tarde se envolve com a jornalista. O personagem, um anti-herói, usava o codinome Araponga, uma ave barulhenta que emite um canto forte. Ou seja, o contrário do que se espera de um reservado agente secreto.

Ao tentar desvendar as causas da morte do político, Araponga passa a criar ligações imaginárias entre situações e possíveis envolvidos. Os delírios do detetive são reforçados pelo informante Tuca Maia, interpretado por Taumaturgo Ferreira, um malandro que vai trabalhar no mesmo jornal de Magali e inventa mentiras sobre os acontecimentos. 




Na época , Christiane Torloni  concedeu entrevistas para o jornal Globo e o jornal Dia, onde falou sobre sua personagem e seu sentimento por estar contracenando com o ator Tarcísio Meira :


“Ela é uma menina rica, filha de um general. O problema é que só se mete em fria. Estou compondo a personagem no tapa, por causa da falta de tempo. Infelizmente a gente vai descobrindo o papel à medida que vai fazendo. Eu estou me preocupando em não marcá-lo com alguma linha de interpretação já definida anteriormente. A correria nas gravações, porém, é compensada pelo ambiente "familiar". "Nós todos nos conhecemos muito bem. A Lúcia Veríssimo é madrinha dos meus filhos. O Cecil Thiré (o Diretor) me viu nascer e já é a terceira vez que trabalho com o Tarcísio". (O Globo, 1990)

Segundo Christiane, contracenar em Araponga com um galã cujo prestígio se confunde com a própria história da televisão não causaria qualquer constrangimento. “Fui criada entre pessoas do teatro e conheço todos os seus sacrifícios. Desde cedo aprendi a desmistificar astros e o próprio sucesso. Aliás, isto é fundamental para um bom trabalho. Admiração é cabível, mas em cena é impossível pensar em mitos. Não há como confundir o respeito por um grande ator, como eu tinha pelo Paulo José antes desta oportunidade de trabalhar com ele, com a neurose dos ídolos. Inclusive, já havia contracenado antes com Tarcísio em dois filmes, Beijo no Asfalto e Eu.” ( O Dia, 1991)

Leia algumas matérias sobre a novela :
* Revista  Amiga - " Araponga descobre que chefe o traiu" 1990

* Revista Contigo - Um massacre muito louco - 21/03/1991

* Revista  Amiga - "São esses os finais de Araponga"  - 12/04/1991


 
 * Matérias enviadas por Adeildo

*Relembre cenas de Christiane  Torloni na novela *











Quer assistir mais cenas da novela ? CLIQUE AQUI !

Fonte : Terra, Wikpédia

Cenas de Christiane Torloni na novela Ti ti ti : 04/10 até 09/10

*CENAS  DO DIA 04/10 SEGUNDA-FEIRA*

CENA 117 : Rebeca [Christiane Torloni] quer agradecer Luti pela ajuda que ele deu a Camila
Jorgito chega em casa triste por não ter conseguido ficar com Desirée
CENA 118 : Rebeca [Christiane Torloni] defende Gino
Breno não aceita a promoção do funcionário Gino.

 

*CENAS  DO DIA 05/10 TERÇA-FEIRA*


CENA 119 : Rebeca [ Christiane Torloni]  oferece carona para Gino
Ele, sem graça, recusa o convite. Rebeca insiste e ele aceita. Magali não gosta.


CENA 120 : Rebeca visita Luti [Christiane Torloni] e conversa com Ariclenes
Ari comenta com ela que trabalha para Victor Valentim e Rebeca exalta o trabalho do estilista. Ariclenes descobre que Rebeca tem uma fábrica de roupas.Ela pede para que Victor Valentim entre em contato. Luti se irrita quando o pai sugere que ele se envolva com Camila.


*CENAS  DO DIA 06/10 QUARTA-FEIRA*

  
CENA 121 : Rebeca  e Jorgito vão ao casamento de Armandinho  e Stéfany
 Rebeca percebe que o vestido era de Camila. 

CENA 122 : Rebeca esbarra com Ariclenes na festa de casamento e conversa com Gino
Mas ela dá pouca atenção e vai conversar com Higino, que agradece a sua presença.



*CENAS  DO DIA 08/10 SEXTA-FEIRA*
 
CENA 123 : Rebeca [Christiane Torloni] está feliz com os filhos encaminhados
Camila tenta escolher a roupa para ir ao primeiro dia de faculdade e Jorgito acorda cedo para ir ao trabalho.Conversando com Penha, Rebeca se diz feliz com os filhos encaminhados.


CENA 124 : Jorgito diz a Rebeca [Christiane Torloni] que tem novidades sobre Desireé
Rebeca chega quando Jorgito e Gino estão conversando. Rebeca lembra aos dois que não podem  atrasar coleção de verão . Jorgito diz que Gino entregará tudo pornto ainda hoje . Rebeca fica feliz porque Gino elogia seu filho
 
CENA 125 : Rebeca [Christiane Torloni] consola Camila que chora por causa do produto que passaram em seu cabelo
Ela se arrepende de ter voltado a estudar e faz o maior drama

*CENA  DO DIA 09/10 SÁBADO*

CENA 126 : Jorgito conta para Rebeca [Christiane Torloni]  que vai se casar
Rebeca fica surpresa e feliz com o filho.

08/10/2010

Angélica grava com Christiane Torloni, em Londres



O Estrelas cruzou o oceano Atlântico e foi curtir o clima europeu! Enquanto passeava por Londres, Angélica gravou entrevistas com Christiane Torloni e Fernanda Lima em visitas aos principais pontos turísticos da capital inglesa. Assista uma prévia da entrevista !

 




Vote em Christiane Torloni no 4º Prêmio Contigo de Teatro!!!

Christiane Torloni, por sua atuação em "A Loba de Ray-Ban" é uma das indicadas na categoria Melhor Atriz, no 4º Prêmio Contigo de Teatro.
Os vencedores serão conhecidos em novembro, em uma grande festa no Rio de Janeiro.
Para votar, clique AQUI



07/10/2010

Christiane Torloni: 'O sentido do meu trabalho é inspirar as pessoas'

 

No ar como Rebeca, em "Ti-ti-ti", Christiane Torloni nem de longe lembra a afetada Melissa, seu último papel na TV, a perua de "Caminho das Índias". Mas apesar das diferenças entre as duas mulheres - que vão desde o tom de voz até o figurino - a atriz consegue enxergar algo em comum entre elas. Em entrevista exclusiva ao blog de Patricia Kogut, Christiane disse estar feliz em poder, mais uma vez, dar vida a uma personagem que tem algo a dizer.

- A Rebeca começa a novela embaçada pela sua própria história. Mas em vez de querer ser uma dondoca, de viver da pensão do marido morto, ela resolve ir para a vida. E ao mudar sua vida, dá um grande exemplo aos filhos - observa a atriz.

Para Christiane, o mais importante no seu trabalho é inspirar as pessoas.

- A Melissa, por exemplo, era uma perua, mas tinha utilidade pública. E é por esta razão que eu tenho aceitado meus personagens. Por trás daquela mulher aparentemente fútil houve um trabalho importantíssimo sobre as doenças mentais.

Em cartaz com a peça "A loba de Ray-Ban", ela também falou de sua parceria com Maria Maya. Confira o Vídeo abaixo :


"A Rebeca é uma personagem que começa usando sete véus. Ela começa embaçada pela própria história, a história de uma dona de casa que fica atrás do marido, atrás das paredes da casa. Mas em vez que querer ser uma dondoca, daquelas que vivem da pensão do marido morto, ela resolve ir para a vida. E ao mudar a vida dela, dá um grande exemplo aos filhos. Acho muito bacana, mais uma vez, ter uma personagem que tem alguma coisa a dizer"

"A Melissa era uma personagem dificílima. Era como fazer uma cantora lírica, ela estava sempre acima de vários tons. Fazer um personagem de muita cor, além de muito arriscado, exige um esforço físico do tamanho de um bonde. Ela (Melissa) me puxava muito, mas ao mesmo tempo era uma personagem de utilidade pública. E é por esta razão que tenho aceitado meus papéis. Por trás daquela perua aparentemente fútil houve um trabalho importantíssimo em relação a doenças mentais"


"Quando o artista dá o grito, expõe a dor, mata ou se mata em cena, ele normamelte está salvando alguém de se matar, de gritar. Ele chora o pranto que o outro não sabe chorar. Então tem uma redenção na arte que é importantíssima"

"Há três anos começamos a trabalhar nesta versão (de "A loba de Ray-Ban") e a Maria Maya fez uma audição lindíssima. Isso foi antes de "Caminho das Índias", na qual ela acabou fazendo minha filha. É uma grande oportunidade para mim porque, ao mesmo tempo em que faço uma personagem contida na novela, vivo uma loba no teatro"