Image Map

04/08/2012

Christiane Torloni pedala na Barra da Tijuca


Christiane Torloni aproveitou o clima agradável deste sábado (4) para pedalar.

A atriz foi fotografada enquanto andava de bicicleta pela orla da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Fonte: Contigo

03/08/2012

Christiane Torloni é homenageada no Prêmio "Os Legítimos da Sustentabilidade"


Nesta quinta-feira, 02 de agosto ,em cerimônia solene no Museu de Arte de São Paulo (MASP), foram conhecidos os vencedores do prêmio "Os Legítimos da Sustentabilidade 2012". O prêmio faz parte do programa "BenchMarking Brasil" que através de uma criteriosa avaliação seleciona e premia as melhores práticas empresariais que visam a sustentabilidade e a defesa do meio-ambiente.

Neste ano, o prêmio, uma iniciativa do Instituto Mais, também homenageou personalidades que fazem e fizeram a diferença, na categoria"Pessoas que Transformam Realidades com suas Boas Práticas".
03 artistas foram contemplados : Thiago Costackz, artista plástico que assinou as obras inspiradas no movimento modernista da Mostra "Cultura de Sustentabilidade", Christiane Torloni, atriz e uma das fundadoras do movimento "Amazonia para Sempre", e Tarsila do Amaral, artista plastica considerada um dos ícones do movimento modernista de 1922.

Assista no vídeo abaixo, Christiane Torloni sendo homenageada:



Fonte: InstitutoMais , TadeuNews

01/08/2012

Entrevista com Christiane Torloni: “Sensualidade não tem idade”

Aos 55 anos, atriz se livra de vez da vilã Tereza Cristina, seu sucesso mais recente, e exibe sua beleza dançando no teatro no papel de uma deusa hindu. Ela jura que não se curva à ditadura da juventude: “lido com o meu tempo no meu tempo” -



Quatro meses depois de se despedir da vilã Tereza Cristina, de "Fina Estampa", Christiane Torloni encarna uma deusa hindu no teatro. Ela é a protagonista do espetáculo "Teu Corpo É Meu Texto", peça em que, ao lado de bailarinos profissionais, ensaia passos de bolero e de balé clássico. “É uma vivência mesmo, um desafio”, conta a atriz, que, ao longo da carreira, já mostrou talento para a dança em trabalhos como a novela "Kananga do Japão" (1989), a minissérie "Amazônia – De Galvez a Chico Mendes" (2007) e na "Dança dos Famoso"s, quadro do "Domingão do Faustão", que ela venceu em 2008.

Em entrevista a QUEM, a atriz conta que sempre sofreu resistência dos pais, a atriz Monah Delacy, de 82 anos, e o ator Geraldo Matheus, de 80, fundadores do Teatro de Arena, em São Paulo, que não queriam que ela investisse na carreira artística. Aos 55 anos, Christiane, que foi símbolo sexual na década de 80 e já posou nua três vezes, afirma que só tiraria a roupa novamente por muito dinheiro e que não se curva à ditadura da juventude existente hoje. “Não adianta eu querer ser uma coisa que não sou”, justifica a atriz, que ainda não tem planos de voltar à TV, mas está rodando um filme sobre a Amazônia, uma das bandeiras que abraçou nos últimos anos. “Fui criada em uma família de consciência política, é estranha essa morfina que tomou conta de uma geração”, diz.
QUEM: É a primeira vez que você se apresenta com bailarinos profissionais, como tem sido a experiência?
Christiane Torloni:
É uma vivência mesmo, um desafio. É diferente das produções que eu tenho feito com o José Possi Neto, com quem trabalho há 25 anos, porque normalmente trazemos a dança para o teatro. Foi assim em peças como Êxtase (1993) e Salomé (1997). Não estou dançando como bailarina, porque não sou bailarina de formação, mas a peça tem um contexto dramático, um texto a ser dito.
QUEM: Ficou com vontade de fazer musicais?
CT:
Não é que eu não queira fazer. Graças a Deus, vivemos um momento no Brasil em que nossos atores-cantores estão botando pra quebrar, não ficam a dever em nada para a Broadway. E eu não tenho formação de canto. Não sou como Alessandra Maestrini, Marília Pêra ou Bibi Ferreira. Não posso dizer: “Agora vou fazer um musical!”. Não sou louca. Já fui convidada, mas disse que, até para fazer testes, precisaria de seis meses para poder me preparar.
QUEM: O que foi mais difícil, a Dança dos Famosos ou se apresentar agora, ao lado de bailarinos?
CT:
A Dança foi uma aventura amazônica, porque era sempre um ritmo diferente, um vestibular por semana. No espetáculo, eu danço sempre a mesma coreografia, com a mesma trilha.
QUEM: Como você começou a se interessar pela dança?
CT:
Fui criada para ser atleta, não para ser atriz, apesar de meus pais terem praticamente fundado a Escola de Arte Dramática de São Paulo. Era muito duro ser ator há 50 anos, e meus pais não tinham a menor vontade que eu seguisse carreira artística. Quando eu era criança, podia participar de qualquer modalidade atlética, mas artística, não. Fui convidada, quando criança, para fazer espetáculos com o Sérgio Britto, como quando ele montou A Noviça Rebelde, e minha mãe não deixou de jeito nenhum. Só fui fazer minha primeira aula de balé clássico aos 16 anos.
QUEM: O espetáculo explora o corpo dos bailarinos e o seu também. Como lida com sua sensualidade aos 55 anos?
CT:
Lido com meu tempo no meu tempo. Uma pessoa que posou três vezes para a Playboy entre os 25 e 27 anos não pode, aos 55, ser aquela moça. Mas acho que sensualidade não tem idade. Você pode ser uma senhora, aos 80 anos, e ser sensual. Meu pai tem ciúme da minha mãe e minha mãe do meu pai. Ela foi uma mulher muito bonita e hoje é uma senhora linda. Vem de dentro. Como o Brasil é um país jovem, as mulheres estão botando botox aos 30 anos porque se sentem velhas. Existe uma ditadura da juventude.
QUEM: E você não se curva a essa ditadura?
CT:
Não. Vou fazendo minhas personagens, faço as coisas no meu tempo. Não adianta eu querer ser uma coisa que não sou, que já fui ou que ainda não sou.


QUEM: Já fez alguma intervenção estética?
CT:
Já, naturalmente, mas coisas pequenas. Acho que a gente deve ser o mais delicado possível com a nossa natureza, porque ninguém é perfeito. O bonito na gente é a assimetria. As meninas de 15 anos ficam desesperadas, querem botar peito, tirar. Vai ser mãe, vai ser tudo primeiro! Na Europa, você não vê essa loucura.
QUEM: Posaria nua novamente?
CT:
Não teriam dinheiro para me pagar. Atualmente, teria que estar num humor muito especial para posar nua de novo. E teria que ser um dinheiro que mudasse totalmente meu patrimônio.
QUEM: Como mantém a forma?
CT:
Eu tenho a rotina de quem quer manter o corpo saudável. Tento me alimentar bem, dormir bem, ter uma prática física. Cada um vai descobrindo o que gosta de fazer.
QUEM: E o que você gosta de fazer?
CT:
Como sempre andei de bicicleta, gosto de spinning. Também faço, há muitos anos, ioga em casa, é uma prática metafísica. As pessoas me perguntam o que devem fazer e eu respondo: “O que você gostava de fazer quando era criança, gostava de nadar? Então faça isso”. Toda atividade física é lúdica. Não adianta a pessoa ir para uma academia e ficar se machucando. Aquilo que não é feito com alegria não dura. O nosso corpo tem inteligência e sente que o que estamos fazendo vai fazer bem para ele. Desde que me entendo por gente, nado, ando, adoro velejar.
QUEM: Você vive no teatro uma deusa hindu, algo bem diferente da Tereza Cristina. É uma forma de se distanciar de Fina Estampa?
CT:
Não tenho essa preocupação. É como se eu estivesse em uma grande estação de trem: uns personagens vão, outros voltam... A Tereza Cristina é uma personagem que fica numa galeria. Tanto que estou querendo fazer um ano sabático, porque ela merece o lugar dela, merece esse tempo. Ela é uma personagem quase de história em quadrinhos, eu me divertia muito.
QUEM: Você tem o projeto de um filme sobre a Amazônia. O que é?
CT:
Chama-se Amazônia – Da Cidadania à Florestania e o Despertar. É a história de uma rede de pessoas que, há 25 anos, fazia parte de uma rede sem saber disso. Nós lutamos pela redemocratização do Brasil, pela preservação da Amazônia e, quando nos demos conta, estávamos juntos na Praça da Sé (em São Paulo) e depois no Acre. Chico Alencar (deputado federal pelo PSOL) foi meu professor de história no Colégio Andrews e eles botavam fogo para a gente pôr o pé na rua. Fiz palanque, lutei pelas diretas... E, de repente, veio a bandeira da sustentabilidade com a minissérie Amazônia, de Galvez a Chico Mendes. Foi um chamado.
QUEM: Você se considera uma pessoa politicamente engajada?
CT:
Acho importante para o cidadão. Senão, onde você se conecta com o lugar onde está? Você tem que estar conectado com seu espaço, seu tempo. Algumas pessoas vivem de férias na vida, são uma massa de manobra. Não fui criada assim, fui criada em uma família de muita consciência política.
QUEM: Sendo uma pessoa pública, não tem medo de se expor demais se posicionando assim?
CT:
Sou livre e a democracia é isso. A gente não precisa concordar, precisa conviver. E poder expor as minhas ideias é muito bom, dá um tesão na vida. Eu sou assim, não sei ser diferente. Acho estranha essa morfina que tomou conta de uma geração inteira, uma coisa blasé socialmente, politicamente.
QUEM: Acha as novas gerações apáticas?
CT:
Não sei, acho que existe uma falta de esperança. Nem todos os políticos são corruptos, mas, se as pessoas não fazem nada, os que são vão continuar sendo.



 Matéria digitalizada




Christiane Torloni inspira decoração de suíte na Casa Cor

Lifestyle da atriz Chris Torloni inspira criação de ambiente sustentável em mostra de décor, em SP

 


Viajar sempre foi uma das grandes paixões de Christiane Torloni (55). Não por acaso, a atriz compõe a decoração de seu lar carioca com objetos de suas aventuras pelo mundo.“Minha casa é cheia de vestígios das minhas viagens. Não sei se do ponto da decoração sou correta, mas uma coisa é fato: tem a minha cara”, atesta a paulistana, cujo espírito desbravador de diferentes culturas inspirou o arquiteto Leo Di Caprio (35) a criar suíte em sua homenagem, na Casa Hotel, mostra  que integra a Casa Cor, em São Paulo. “Um terço da minha vida eu passo fora de casa. E ficar em um quarto de hotel me faz sentir um pouco abandonada, meio triste... Mas, sem dúvida, me hospedaria aqui; ficou bem parecido com o que gosto”, emenda a diva. “Fiz um projeto contemporâneo, que mesclou a brasilidade com elementos internacionais”, define o arquiteto, orgulhoso do projeto.

Sempre dedicada às causas ambientes, a global destacou ainda o aspecto sustentável do ambiente, elaborado com madeira de reflorestamento, materiais reciclados e fibras naturais. “Ele conseguiu dois méritos: o fato de criar uma suíte em que você não se sinta desterrado e, mais que tudo, um ambiente politicamente correto”, elogia ela, que planeja um documentário sobre a Amazônia. “É muito importante que todos os segmentos abracem a questão da sustentabilidade, pois é a manutenção do nosso planeta. Não podemos esquecer que somos um povo da floresta, que temos a última grande floresta tropical do mundo e, por isso, temos de preservar”, acrescenta Christiane, enfática.

De férias da TV desde o fim da global Fina Estampa e realizada com seu último trabalho nos palcos paulistanos e cariocas, o espetáculo de dança Teu Corpo É Meu Texto, a atriz frisa não preferir televisão, teatro ou cinema. “Sou aquilo que se chama de filha da arte. O que me interessa é brincar onde houver o melhor playground. O ator tem o dever de sempre dar ouro para o público, independentemente do meio em que estiver”, explica ela, adotando a mesma filosofia quando o assunto são os personagens: “Não importa se serei uma vilã ou uma mocinha. O melhor papel é aquele que agrega.”

 

Fonte : Caras

31/07/2012

Indicada para posto, Christiane Torloni elogia nova rainha da Grande Rio

Christiane Torloni com seu pai, Geraldo Matheus

Apontada como uma das possíveis substitutas de Ana Furtado no posto de rainha de bateria da Grande Rio no carnaval de 2013, a atriz Christiane Torloni contou na noite desta segunda-feira, 30, o motivo pelo qual recusou o convite da agremiação de Duque de Caxias, na baixada fluminense.

"Eu já sou madrinha da escola. Eu e a Susaninha (Vieira). Tinha mesmo que ser uma mulher jovem, bonita e gostosona. O Jayder (presidente de honra da Grande Rio) me chamou, mas agora a madrinha está muito bem escolhida", contou Torloni após participar do espetáculo de dança "Teu corpo é meu texto", que aconteceu em um teatro no Centro do Rio.

30/07/2012

Christiane Torloni é prestigiada pela família e pelos amigos em 'Teu Corpo é Meu Texto'


Christiane Torloni estreou nessa segunda-feira, 30, no Teatro Carlos Gomes, no Rio de Janeiro, o espetáculo "Teu Corpo é Meu Texto". Ao final da apresentação, Christiane deu um selinho em sua mãe. Monah Delacy.




A atriz Adriana Birolli aproveitou a noite , para matar a saudade da atriz, que interpretou a sua mãe, Tereza Cristina, na novela Fina Estampa, da Globo. Adriana elogiou a colega de profissão. “Sempre admirei muito o trabalho dela, mais ainda depois de trabalharmos juntas em Fina Estampa. Vim prestigiar. Adoro assistir a espetáculos de dança, é uma arte belíssima”, disse ela, que já fez balé e jazz na infância, e está em cartaz no Rio com a peça Manual Prático da Mulher Desesperada até o dia 14 de outubro.


Stephany Brito chegou ao teatro acompanhada do namorado Igor Raschkovsky e do irmão Kayky Brito . “Vim blindada hoje. Mas meu irmão não é ciumento, é muito parceiro, amigo da vida”, brincou, completando sobre a sua participação no Dança dos Famosos, quadro do Domingão do Faustão. “Agora tudo relacionado a dança me interessa. Presto atenção nos pés dos bailarinos, mas a Christiane é maravilhosa, não tem a menor condição de ser julgada”, afirmou.
Kayky está mais próximo da dança por causa da participação de sua irmã no Domingão do Faustão. “Gosto de dança, ainda mais agora com minha irmã na Dança dos Famosos. É lindo, uma obra de arte”, falou ele, que chegou há dois dias de Nova York. “Fiquei lá durante três meses, desfrutei dessa cidade, visitei museus, fui ao teatro. Ainda volto pra lá pra fazer um curso de teatro”, revelou o artista, que está de férias da TV.
Wolf Maya, acompanhado da filha Manuela, também foi assistir ao espetáculo.


Fonte: Caras , Quem e Ego

Christiane Torloni mistura dança e teatro em 'Teu Corpo é meu Texto'


Christiane Torloni não tem ciúmes de Carminha. A intérprete da vilã Teresa Cristina em “Fina estampa”, novela global que antecedeu “Avenida Brasil”, é só elogios à performance de Adriana Esteves que anda parando o Brasil.

— Eu me divertia com a Teresa Cristina, que era praticamente uma vilã de história em quadrinhos, supercaricata. A Carminha é realista. Às vezes vejo a Adriana em cena e penso: “Como ela deve estar sofrendo!” Que orgulho para o Brasil ter duas novelas fazendo tanto sucesso, com vilãs inesquecíveis, uma atrás da outra — diz Christiane, afirmando, aos 55 anos, viver um dos momentos mais especiais de sua carreira.

Primeiramente porque Teresa ainda “não saiu” dela.

— Vou deixá-la no seu lugar, TV não faço tão cedo.

Em seguida porque, três semanas depois de acabar de gravar “Fina estampa”, a atriz se envolveu em um projeto que o público poderá apreciar no Teatro Carlos Gomes, hoje, às 21h, e amanhã, às 19h (a preços populares) e às 21h.

Dirigida pelo amigo e mentor José Possi Neto, a atriz é narradora e bailarina em “Teu corpo é meu texto”, espetáculo de dança aplaudido por minutos a fio quando estreou, há duas semanas, no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo.

Ao lado da Studio 3 Cia. de Dança e da Cia. Sociedade Masculina — fundadas por Anselmo Zolla e Vera Lafer —, com cenografia inspirada nas obras do holandês Hieronymus Bosch e trilha sonora de Felipe Venâncio, a atriz personifica uma deusa. E as palavras que saem de sua boca foram escritas pelo dramaturgo Eduardo Ruiz.

“Eu vou lavar tuas roupas/ Eu vou parir teus filhos (...)/ E se preciso for vou colocar veneno/ No seu chá de camomila./ Porque eu sou raiva e flor de maracujá”, diz a deusa aos bailarinos.

— Já encomendei uma peça para ele, o Ruiz foi um achado — elogia Christiane, para quem o corpo sempre foi fundamental instrumento de trabalho. — Me surpreende como os atores de teatro no Brasil não estudam mais Martha Graham (coreógrafa americana que revolucionou a dança moderna). Martha deveria servir de base para o trabalho corporal de todo o mundo.

A longa parceria entre a atriz e José Possi Neto explicita esse cuidado com a movimentação: “O lobo de Ray-Ban”, “A loba de Ray-Ban”, “Joana D’Arc”, “Salomé”. A evolução, a convite de Zolla, para um espetáculo de balé moderno foi encarada como natural.

— Quando acabei a novela fui com o Zé para a Turquia, andamos de balão na Capadócia, esticamos até a Croácia e a Albânia. Na viagem, conversamos à beça sobre o trabalho e, quando voltamos, logo começamos a ensaiar — conta a atriz, que teve, das “10h30 às 20h30”, coaching de Líris do Lago, uma das solistas do espetáculo.

Anselmo Zolla conta que a ideia de “Teu corpo é meu texto” surgiu de uma vontade antiga de misturar dança com teatro, “de uma maneira diferente dos musicais tradicionais que proliferam por aí”.

— Sempre disse que não tenho dois corpos de baile e sim dois grupos de bailarinos-intérpretes. O Possi e a Christiane já misturavam teatro e dança, acho que esse projeto pode dar início a outras belas parcerias — opina o coréografo.

A trilha sonora é uma atração à parte. Felipe Venâncio editou obras clássicas, remixou músicas já existentes, refez arranjos. Há Stravinsky, Tchaikovsky, Glenn Gold tocando Bach. “Stabat Mater”, de Pergolesi, aparece ao lado de “Bésame mucho”. De contemporâneo, o islandês Jóhann Jóhannsson, que mistura o clássico ao eletrônico, e o projeto Pink Martini — mix de música latina, lounge e jazz —, com “No Hay Problem” e “Amado Mio”.

Com essa mistura toda, “Teu corpo é meu texto” deve repetir, em apenas três apresentações no Rio, o sucesso que fez nas também três apresentações paulistanas. Por que tão pouco?

— Pergunta para o mercado, que não permite longas temporadas de espetáculos de dança. É uma pena — diz Possi Neto.


Fonte: O Globo

29/07/2012

Christiane Torloni brilha no júri da Dança dos Famosos

Atriz encantou e a abrilhantou o programa com os seus comentários inteligentes e divertidos. Confira!




----

Christiane Torloni: 'Era dia do rock, a frase é de minha autoria... Eu não ia usar?'

Atriz levou plateia e internautas à loucura dizendo 'Hoje é dia de rock, bebê'


Christiane Torloni levou a plateia do Domingão do Faustão e os internautas das redes sociais à loucura quando disse no palco do programa sua famosa frase: "Hoje é dia de rock, bebê!". A declaração original foi feita durante um evento no Rio de Janeiro e o vídeo ficou muito famoso pela internet. Ela se explicou: "Ora, eu estava ali na hora, hoje era o dia do rock... A frase é de minha autoria e eu não ia usar? Fui eu que falei, posso usar sim!", brincou a atriz nos bastidores do Domingão.



-----

Christiane Torloni não poupa elogios a Péricles: 'Você é uma delícia dançando'

Campeã do 'Dança 2008' se encanta com a boa ginga do cantor


Péricles estava mesmo com moral com os jurados do Dança do Famosos. O desempenho do cantor e de sua professora, Luiza Módolo, durante a apresentação de rock surpreendeu e arrancou elogios até da campeã da edição 2008 da competição, Christiane Torloni. 
“Péricles, você é uma delícia dançando!”, exclamou a atriz, aprovando a coreografia e entrosamento da dupla.


Fonte : Site Domingão

Christiane Torloni participa do Júri da Dança dos Famosos neste Domingo

No júri deste domingo, atriz reconhece o esforço dos participantes

 

Ter participado do Dança dos Famosos é algo que, com certeza, Christiane Torloni leva para a vida. A atriz, que venceu a edição de 2008 da competição, conta que a experiência que teve a ajuda muito na hora de avaliar os atuais participantes: “Eu acabo tendo mais informações, porque sei que é ‘pauleira’ aprender a coreografia em uma semana, e que eles não são bailarinos por formação”.

Ser avaliada por um júri não é algo que incomoda a atriz: “Toda vez que a gente bota o ‘focinho’ para fora, somos avaliados. Sou atriz e sou julgada há anos, de lá para cá foram várias estreias em novelas, teatro e cinema... No Faustão é melhor, porque as notas variam, não é apenas zero ou dez”.

Mas os atuais competidores podem relaxar! Torloni não pretende ir com nada em mente para julgar as apresentações de Rodrigo Simas, Bárbara Paz, Sthefany Brito e Péricles: "Acho que a gente deve se permitir ser surpreendido no momento. É ao vivo para todo mundo, até para quem está no júri”. Fique ligado neste Domingão do Faustão e não perca o Dança dos Famosos!

 Fonte : Domingão do Faustão

Melhores momentos de Torloni no Altas Horas

 

 A participação da atriz Christiane Torloni no programa Altas Horas foi veiculada nesta madruga . A atriz relembrou sua participação na novela Fina Estampa e sua parceria com o ator Marcelo Serrado, além de falar sobre o espetáculo 'Teu Corpo é Meu texto', que a atriz estreia no Rio, na próxima segunda-feira (30) . Confira!