Image Map

01/07/2013

Christiane Torloni janta com Aguinaldo Silva e amigos



Christiane Torloni, em sua passagem por Lisboa, aproveitou a noite de quinta-feira, dia 27, para jantar no restaurante Brasileiríssimo, de Aguinaldo Silva, autor de Fina Estampa e muitas outras novelas de sucesso. Ambos tiveram a companhia de amigos como José Possi Neto, Liége Monteiro e Luís Fernando Coutinho, Anselmo Zolla, Rui Vilhena, entre outros. Confira o relato da noite, postado pelo próprio Aguinaldo em seu portal, Aguinaldo Silva Digital:

"Diva que é diva ignora o que os simples mortais chamam de “hora marcada”. E a diva Christiane Torloni não fugiu à regra em sua visita ao meu restaurante Brasileiríssimo aqui em Lisboa – chegou 70 minutos atrasada. É verdade que não por sua culpa. O motorista que a trouxe se perdeu no caminho, talvez deslumbrado pela beleza da passageira, ou distraído pela conversa que ela mantinha com seus acompanhantes.

De qualquer modo, enquanto a esperávamos, ela gentilmente nos deu, através do celular, notícias sobre os locais por onde passava. E assim, às 22h10m adentrou o restaurante linda, gentil e bem humorada, e tudo que nós que a esperávamos pudemos nos dizer é que valeu a pena.


Éramos dez a esperar, sem contar os fotógrafos que, à porta do restaurante, sairam da letargia em que se encontravam quando o carro parou e dele desceram a Torloni e José Possi Neto, o diretor do espetáculo que ela veio fazer na Europa. Os outros clientes do restaurante, ao ver quem adentrava, reagiram felizes com aquele bônus extra à sua refeição, e também sacaram de suas máquinas fotográficas. E como nós próprios, talvez para espantar a fome que a essa altura nos acometia, também começamos a nos fotografar uns aos outros, flashes espocaram por todos os lados e assim instalou-se um clima de festa e absoluta euforia.


Mas, como eu já disse, estávamos esfomeados, e assim logo de sentarmos à mesa. E sim, foi um jantar e peras, regado a espumante Alvarinho Soalheiro e ao vinho tinto português que é o meu preferido, o Chryseia, safra 2007. O chef Abraão Júnior providenciou com a maior rapidez possível a entrada que todos escolheram – um escondidinho de aipim e carne de sol com salada de folhas da época regada a vinagrete de mel, que a Diva elogiou com entusiasmo. O que ela comeu de prato principal? A maminha grelhada com legumes da horta. Eu, sentado ao lado dela, preferi a galinha desmembrada, um prato especialíssimo do nosso cardápio.


Mas o que causou mesmo sensação foi o pedido de Luís Fernando Coutinho, marido e sócio de Liege Monteiro, que a certa altura perguntou: “por acaso vocês têm um feijãozinho?” Tínhamos sim, naquele dia reservado apenas aos funcionários do restaurante, mas que, sem a menor cerimônia, veio à mesa e foi degustado por todos com verdadeira unção, de tão delicioso que estava.

Quando chegaram os doces, já passava de uma hora da madrugada… E José Possi Neto, tão desconstraído estava, que , depois de elogiar a decoração da mesa, resolveu pousar um dos adereços dela na cabeça … E o fez com a maestria de um verdadeiro equilibrista.

Mas ainda tínhamos o vinho de sobremesa, e depois, o café, e por último a aguardente XO vínica velha das Caves Aliança, e conversa e mais conversa…



Sim, porque falamos de tudo, desde as manifestações que levaram o Brasil inteiro às ruas às mudanças internas que vêm ocorrendo na televisão brasileira, passando pelo tema da minha próxima novela – que não revelei e não revelaria nem sob tortura – e chegando ao espetáculo que Torloni fará primeiro em Paris, nos dias 03 e 04, e depois aqui em Lisboa, dias 12 e 13 no Coliseu dos Recreios: chama-se “Teu Corpo é meu Texto”, e já foi visto aí no Brasil. Direção de José Possi Neto, criação coreográfica de Anselmo Zolla, textos de Eduado Ruiz, com as companhias de dança Studio 3 e Sociedade Masculina. E sim, aos curiosos eu respondo que Torloni, numa aparição surpreendente e especialíssima, também dança.


Às duas da matina, quando afinal nos levantamos da mesa e Christiane Torloni, mais animada que nunca, me convidou para acompanhá-los numa incursão ao Bairro Alto, eu tive que dizer não, pois estava literalmente às quedas. E, depois de trocarmos mil beijos e promessas de muitos mais trabalhos juntos, afinal entramos em nossos respectivos carros e partimos. Antes, a conselho de José Possi Neto, ainda vimos (na foto abaixo) o vídeo que o Jornal Nacional mostrou sobre o Padre Pinto, aquele baiano que andou transformando a missa num espetáculo de teatro de revista até ser afastado pela Igreja. Que personagem, meu Deus: será que devo usá-lo numa futura novela?


Sim, foi uma linda noite. Mais linda ainda porque, quando cheguei em casa e abri meus e-mails, lá estava um que me encheu de alegria, do meu advogado Sylvio Guerra, dizendo que eu tinha ganho o processo contra o Google.
Mas essa é outra história cujos detalhes ainda hoje lhes explico. Por enquanto fiquemos com o jantar no Brasileiríssimo, com a Torloni e com a extrema felicidade que foi mais uma vez nos reunirmos todos." (Aguinaldo Silva)




Fotos: Luis Ferreira



Nenhum comentário: