Image Map

06/10/2009

Depoimento de Christiane Torloni a Ronaldo Bôscoli – Revista Manchete 1978


Essa matéria que recebemos sobre Christiane Torloni é emocionante. A Atriz abre o coração e fala sobre a infância, juventude , sua descoberta como mulher ....Imperdivel para quem quer conhecer um pouco mais sobre o passado de Christiane Torloni ...





Destaques

= = = > Primeiro namorado : "[..] Encontrei o Denis, meu primeiro Denis. Um cara bonitão, caladão , ensimesmado. Aceitei sua corte. Saímos numa noite quente, para dar uma volta no quarteirão perfumado pela dama-da-noite. Na esquina propícia, o beijo propício – e mais palavra alguma. Denis deixou-me na porta de casa e disse : ‘ Não dá’. Um namoro que durou 15 minutos ... “


= = = > Sexo : “ Só quando pisei num palco – muito recentemente – descobri que ali era o meu lugar . Uma coisa no máximo pressentida. Jamais determinada. Bem diferente do sexo. Espreitado, pesquisado e trancado até o dia em que eu tivesse certeza de que aquele era o homem com o qual o eu conjugaria o verbo fazer. fazer amor “


= = = >Dennis Carvalho : " Dennis carvalho foi meu primeiro homem. Depois meu primeiro marido. Uma espera tranquila : 20 anos. valeu."


"Meu encontro com Dennis foi curioso. Depois de uma entrevista meio ousada que dei a um jornal, recebi seu telefonema. “ Aqui é o Dennis Carvalho”, E. quando eu perguntei que Denis carvalho, ele sentiu que precisaria mudar de tática."



= = = > Infância e escola : [...]meu temperamento misturava coisas meio paradoxais . Gostava de bola de futebol e de boneca; portanto, indistintamente - batia com as duas-,era tímida , mas trazia no bojo uma liderança quase tirana. Então, nos colégios São Marcelo, Tereziano e Andrews eu era aquela que ficava entre as áreas da baderna e boa aluna. Nesta corda bamba sempre passei de ano."



= = = > Amigo / drogas /morte : “ Quando um amigo do meu irmão, filho de pais orientais foi morar em nossa companhia, porque o casal estava atravessando sérios conflitos, ele chegou e, sem nada propor, impunha ao meu inconsciente um temperamento mais – digamos - feminino. E fez nascer em mim emoções que uma criança não sabe explicar [....] Não, nós não éramos apaixonados,nem nos tocávamos, mas eu o admirava.. Ele era sem dúvida, meu pequenino e ingênuo ídolo profano...”


“ Eu tinha 13 anos , quando vi o dinheiro implodir toda uma aparentemente sólida estrutura. Um menino criador, meditativo, lido. Pegou a grana maldita, comprou algumas más companhias [...] E assim mergulhou até o mais profundo que os tóxicos podem permitir.Ele sumiu. Depois soube que estava internado. Aprisionado apenas nos meus sonhos. Eu sonhava muito com ele. Foi quando ele pintou. Mostrando no rosto, nos gestos e até na fala,o quanto fora estraçalhado. E como um sonâmbulo, partiu. Para sempre. Veio, apenas, anunciar-me sua morte.[...]"


= = = > Estados Unidos : “ Para decepção geral, voltei ao Brasil em final de 75 absolutamente igual, desmentindo a tese ‘uma viagem assim e você voltará outra’. Eu precisava fazer uma viagem dentro de mim. Portanto nem precisaria ter ido tão longe.”


= = = > Daniel Filho : “ Meu primeiro teste para televisão foi bom. Pelo menos, considerado bom pelo Daniel Filho e Moacir Deriquém, a pessoa que me emcaminhou ao set de Casarão. Continuei estudando teatro e Biologia. Passei primeiro na segunda e levei a maior bronca de Daniel Filho quando , depois de chegar atrasada duas horas – estava prestando vestibular – ouvi uma pergunta colocada em termos definitivos. Mas eu me recusei a aceitar: “ A senhora quer ser atriz ou vestibulanda?” Cá pra dentro eu disse: os dois. Apenas terei que conciliar horários. Mas a vida é feita de conciliações.Chorei, reagi entrei em cena para ser a Juliana na novela Duas Vidas.. Estreei numa barra. Daniel que me tratava com rigor paternal...


= = = > Ídolos : “ Vivi momentos de angústia porque os grandes homens- digamos , meus contemporâneos- estavam morrendo e eu deles jamais obtivera qualquer subsídio direto."


= = = > Início da carreira : “ Já quis fazer teatro e me apresentaram um texto realmente decepcionante. Desisti. Minha primeira tentativa no cinema foi tragicômica. O filme não aconteceu porque o diretor J.Marreco fugiu com a estrela Cristina Mulland. E eu que estudara com afinco meu papel para Encarnação – baseado na obra de José de Alencar -, fiquei olhando para Ontem."


= = = >Filhos : " Um filho tem que ser plantado no colo liso, sem grilos ou indagações ou labutas. Um filho, para ser bem feito – penso eu-,depois do último/primeiro suado estertor, terá de ser gerado numa calma líquida e atenta. .Que me perdoe o Denis. Ninguém importa. Exceto a mãe. Máquina”



* Matéria enviada por Adeildo,Depoimento de Christiane Torloni a Ronaldo Bôscoli, Revista Manchete , 25 de março de 1978

2 comentários:

Jéssica Campelo disse...

Ah que fofas! Adoro fotos da Chris com a Monah.. São muito fofinhas, relação linda!

Beijo!

Amanda Costa disse...

adoro as materias antigas da Chris, amei essa!!
Beijos.