Image Map

24/11/2009

Christiane Torloni e elenco de 'Caminho das Índias' comemoram prêmio inédito


O elenco de "Caminho das Índias" comemorou a premiação da novela na 37ª cerimônia de entrega do Emmy Internacional, na segunda-feira, em Nova York.

Bruno Gagliasso, que na trama de Gloria Perez vivia o esquizofrênico Tarso, foi um dos primeiros atores a se manifestar a respeito da premiação na web, através do seu Twitter:

- O Emmy é nosso! Mais um prêmio para "Caminho das Índias" - escreveu o ator, no microblog.

Atriz que se destacou na trama como a fogosa Dona Norminha, Dira Paes atribuiu o sucesso de "Caminho" à ousadia de misturar dois mundos tão distintos, como Brasil e Índia.

- A Gloria fez isso na medida certa. Foi uma novela iluminada, cheia de cores, que ela escreveu sozinha. Ninguém mais do que ela merece esse título inovador para a dramaturgia brasileira - elogiou Dira.

Para Christiane Torloni, intérprete de Melissa, a autora escreveu duas novelas ao mesmo tempo: a que se passava no Oriente e a do Ocidente.

- Isso ficava nítido para nós, que estávamos fazendo a novela. E foi tudo impecável, do começo ao fim.

Christiane ressaltou também a garra de Gloria, que ao longo da novela teve de se submeter a sessões de quimioterapia. A autora retirou um linfoma da tireóide enquanto a trama estava no ar.

- Foram oito meses de tratamento e a novela não sofreu nenhum abalo. Esse prêmio é uma vitória em todos os sentidos, mas é uma vitória metafísica também - declarou Christiane.

Tony Ramos, que na novela era Opash, além de ressaltar o talento da autora, aproveitou para agradecer à equipe de produção que trabalhou com quem gravou cenas na Índia.

- Ficamos dias e dias lá, gravando, e nos aquietamos diante daquela cultura milenar, diante da doçura daquele povo. Temos que agradecer a ele também e àquela turma adorável que trabalhou conosco na Índia - disse Tony.

O ator, que já havia filmado com equipes de argentinos, japoneses e até gregos em outras produções, admite que a experiência na Índia foi inédita.

- Era tudo novo, aquela cultura, as relações. E eles já tinham trabalhado com estrangeiros, falavam inglês. Nos deram um suporte que foi fundamental - lembrou Tony, que começou o trabalho de pesquisa para "Caminho" em julho de 2008. - A Gloria é merecedora desse prêmio e todos nós do elenco ficamos muito felizes de participar desta alegria.

Antonio Calloni, que participou na tarde desta terça-feira do programa "Estúdio i", na Globonews, também foi só elogios à autora.

- A Gloria faz isso: ela junta coisas aparentemente improváveis e costura tudo brilhantemente - elogiou Calloni.

FONTE: O GLOBO

Nenhum comentário: