Image Map

26/01/2010

52 reflexões para Christiane Torloni : Perdas!



Tema 30 : Perdas
Por Renilda Navegante




"Perder dói! Não adianta dizer não sofra, não chore; só não podemos ficar parados no tempo chorando nossa dor diante das nossas perdas”.

Lia Luft


Uma das maiores dificuldades do ser humano é dizer adeus. Na vida quase sempre somos acostumados a somar e nunca perder, consideramos importante aquilo que conquistamos e, fazemos de tudo para preservar e controlar o que consideramos nosso. No entanto, é impossível viver e não perder, sempre iremos nos deparará com as diversas formas de perda; desde um objeto importante, até um tempo que não volta mais... Pessoas que se vão...

Falar em perda é falar em tristeza. Quando se perde alguém, a vida se transforma em um grande vazio; nunca se está pronto para conviver com a falta dos que amamos. Tenta-se negar os fatos, e é quando o desespero se faz presente ao nos depararmos com a real situação, o ódio e a revolta são quase que inevitáveis. Em algum tempo, tudo se transforma em profunda tristeza e ficamos marcados para sempre. De alguma forma, vai doer à vida toda, essa saudade infinita angustia o espírito; é a lembrança do outro, o que não é suficiente para nutrir a alma. É a vontade de ter, de ver de novo. É um buraco aberto no coração, querendo de volta o que faz falta.

A perda é a mudança que não se deseja e, quando se conforma que não há mais como resgatar o que se foi; em meio ao sofrimento, surge a impressão da perda de si próprio. E te perguntas o que poderia ter feito para não ter perdido; é quando descobres que ninguém tem culpa, pois tudo tem começo, meio e fim. Ainda assim, se pergunta por quê. Mas aprendes que o tempo não volta e, que não podes ficar preso no passado e, que quando se busca a fé, que ilumina todos os caminhos, mesmo aqueles que parecem intransitáveis, as perdas revelam-se parte da vida e necessárias em nossa existência.

Assim, quando se pensa que vai morrer de tanta saudade... Sobrevive-se e, o fardo se revela suportável e, descobres que nunca é dado um peso maior do que possas carregar, e que possuis uma grande força interior. A angustia passa, e na alma fica só a saudade, e ela não machuca mais.

O tempo é remédio e os laços afetivos eternos; e é na certeza do reencontro, que compreendes : Nunca perdestes !




[ divisor de página para o tema 31 : Perfeição]

Nenhum comentário: