11 de julho de 2010

Relembre Christiane Torloni no filme Besame Mucho - 1987





BESAME MUCHO
conta a história de dois amigos, XICO (JOSÉ WILKER) e TUCA (ANTONIO FAGUNDES), que se casaram com duas amigas, OLGA (GLÓRIA PIRES), e DINA (CHRISTIANE TORLONI) e viveram sonhos, realizados ou não. O filme começa na época atual, com a crise das relações dos dois casais: XICO está se separando de OLGA e TUCA está enlouquecido, ameaçando DINA com uma faca. A partir desses fatos, a história passa a ser narrada do fim para o começo.


Primeiro vem o efeito e depois vão se descobrindo as causas.
XICO veio do interior para São Paulo e é escritor de sucesso. Só que seus livros são escritos por sua mulher OLGA, que também veio do interior, exilou-se em Paris em- 1968 e criou reputação como socióloga.

TUCA é amigo de XICO desde a infância, permaneceu no interior como homem de negócios realizado e se casou com DINA, que escolheu ser esposa e mãe. Mas ela tem a cabeça cheia de ensinamentos religiosos e por isso vive as mais loucas fantasias sexuais na tentativa de auto-conhecimento.




As relações desses casais são mostradas como um retorno no tempo, com passagem por baile de debutantes, colégio de freiras, concurso de Miss Brasil, PT, machismo e feminismo, Marilyn Monroe, AI-5, as lutas políticas de 1968, a revolução de 64, namoros nas noites interioranas de domingo, ejaculação precoce e tudo o que foi importante na vida dos personagens.




Esse retorno mágico e realista no tempo, descreve a amizade entre dois homens—nascidos na mesma cidade do interior—que viveram a alegria dos anos 60, o desencanto dos anos 70 e a queda na real dos anos 80. Um retorno que, no final, chega às causas que fizeram dos personagens o que eles são: o namoro com as duas garotas, ingênuas e simples, ao som da música que dá nome ao filme.


Depoimento Christiane Torloni



( foto enviada por Adeildo, Revista Contigo, 1985)


Era uma vez uma certa atriz chamada Christiane Torloni, que estava fazendo um filme chamado Das Tripas Coração, de uma certa diretora chamada Ana Carolina, no ano da graça de 1980. UF.

Take vai, take vem, nossa atriz vem a conhecer um certo produtor chamado Francisco Ramalho Jr. Foi um típico caso de ternura e carinho à primeira vista.

Quando o filme terminou de ser rodado (diga-se de passagem, no prazo certo, o que vem a ser um acontecimento bastante raro num certo país chamado Brasil), juras de um próximo encontro profissional foram devidamente juradas...

Tipo: - "Quando eu vier a dirigir meu próximo filme quero você lá." (Jura bastante comum neste mesmo certo país).

"Longos" e longos anos se passaram na vida de nossos artistas — mas eis que num belo dia há um

um chamado

um telefonema

um encontro

um abraço inesquecível e

um convite.

Não. Não "um convite", mas sim O convite. Dina, a nossa "Dinamarca", é sem dúvida um presente para qualquer atriz. Uma personagem querida, vital e inocente — como uma bela criança — e adulta.

E assim como nos filmes que têm um final feliz, nossa atriz, aquela certa Christiane Torloni, e agora o certo diretor Francisco Ramalho Jr. e mais um certíssimo elenco e equipe viveram momentos de um prazer imenão e único - pelo menos para essa que vos "fala".

Sem dúvida, este filme foi um presente e BESAME MUCHO só tem uma tradução—AMOR

Fonte : Mario Prata Online



Matérias sobre Christiane Torloni no filme






* Matérias enviadas por Adeildo :
Torloni revive o mito de Marilyn Monroe na tela , Revista Amiga, 1986
Sexo no cinema em 1986 , Playboy, 1986



Assista algumas cenas do filme ...


Dina se veste de freira
( cena editada)



Dina se veste de Miss Brasil




Namoro de Dina e Tuca no Cinema



Dina se veste de Marlyn Monroe ( cena editada)



==> Assista outras cenas de Christiane Torloni no filme no Youtube da Star

Reações:

0 comentários: