Image Map

05/09/2009

Patrícia Kogut elogia o trabalho impecável de Christiane Torloni em Caminho das Índias

Christiane defendeu sua Melissa até que ela ganhasse corpo e se impusesse


Um dos maiores êxitos de “Caminho das Índias” foi o trabalho de Christiane Torloni como Melissa Cadore. A personagem transitou o tempo todo perto do abismo do ridículo, mas a autora da novela, Glória Perez, apostou que poderia esticar a corda e acertou. Christiane compara Melissa a uma “soprano lírica com uma frequência lá em cima”. Realmente, ela lembra um pouco Madame Castafiore, a personagem dos livros de Tintin que quebra os cristais com sua voz. Só que não é história em quadrinhos.


Durante o primeiro terço da novela, Melissa era uma grande interrogação. Para onde caminharia aquela mulher aparentemente boba? Com o sofrimento do filho (o personagem Tarso, de Bruno Gagliasso), a dondoca foi ganhando densidade sem entretanto ficar naturalista. Foi um desafio e tanto para a atriz. Afinal, a personagem não “se humanizou com o sofrimento” como nas situações-clichê. Ela manteve a voz nas alturas e a frivolidade acesa e atravessou a tempestade sem se despersonalizar. É o inverso do que acontece muito em novelas. Personagens que causam estranheza às vezes passam por acertos radicais para se ajustarem ao gosto do público. Já Christiane defendeu sua Melissa até que ela ganhasse corpo e se impusesse. Valeu.

FONTE : PATRICIAKOGUT.COM

Um comentário:

Anônimo disse...

.. Is there no song I can make for
you..C'est la vie ..